Produtividade Imprimir

 

ARTIGOS

A escritura da Memória em Capitu - Leandro de Paula e Bene Martins - (Clique aqui e leia)

Teatro na Amazônia: Os dois Territórios Culturais - Marcio Souza - (Clique aqui e leia)

A história Contemporânea Paraense no Texto Teatral - O Povo está no Teatro que a gente cria - Paulo Faria - (Clique aqui e leia)

A Poética de Ramon Stergmann (Fala na Abertura do II Seminário de Dramaturgia Amazônida) - Walter Freitas - (Clique aqui e leia)

Nos fios da Memória, a emaranhada tessitura do ser - Bene Martins - (Clique aqui e leia)

A busca do Teatro de Nereide Santiago - O Caminha de Santiago - Jorge Bandeira - (Clique aqui e leia)

Corpo e Performance na Poesia Cantada - Keila Monteiro - (Clique aqui e leia)

Dramaturgos Amazônidas: Século XVIII à Contemporaneidade - Bene Martins, Josefa Magalhães e Rosemarie Costa - (Clique aqui e leia)

O Corpo Tem alguém como recheio - Bene Martins - (Clique aqui e leia)

Taiyo To Ame - Sol e Chuva... (Re) apresentação de um lendário Casamento! - Bene Martins - (clique aqui e leia)

 

MONTAGEM

Release do Espetáculo:

O projeto Memórias da Dramaturgia Amazônida: Construção do Acervo Dramatúrgico fez a primeira montagem de uma das dramaturgias que fazem parte do acervo. O texto escolhido foi Nó de 4 Pernas do dramaturgo paraense Nazareno Tourinho       .

de Quatro Pernas volta aos palcos paraenses para narrar o novo e o velho.

Em uma cidadezinha - que pode ser qualquer uma do interior do Brasil, onde a autoridade religiosa ainda tem forte influência sobre a sociedade - um padre recém - chegado descobre que lhe é dada a missão de resolver um imbróglio de duplo adultério entre moradores da região. Metido numa “salada dos diabos”, ele traz consigo a mudança, no trato com as pessoas, com seu comportamento moderno e prático.

Escrito pelo dramaturgo paraense Nazareno Tourinho, em 1961, a peça "Nó de 4 pernas" é uma das obras mais conhecidas e premiadas do autor que já percorreu por São Paulo e Rio de Janeiro, entre outras cidades, e volta aos palcos de Belém trazendo à tona conflitos universais que invadem até a igreja.

Sendo uma comédia em três atos, o espetáculo conta com uma divertida abordagem através da interpretação perspicaz de personagens típicos, como o prefeito (Menacê), a primeira-dama (Dona Iraneide), a prostituta (Ludovina), o empregado (Zé Pedro), o beato (Euzébio), a viúva (Dona Nazaré) e, o já citado, padre (Elias).

Nesta nova montagem, a novidade fica por conta da encenação ousada que mistura vídeo e teatro, fazendo referência à modernização do tempo e da sociedade que tanto aspira a personagem principal. Além disso, no mesmo dia da estreia de “Nó de Quatro Pernas” será lançado o mais novo livro de Tourinho, intitulado “Cabanagem”, com a presença ilustre do dramaturgo.

A remontagem faz parte do Projeto de Pesquisa “Memórias da Dramaturgia Amazônida: Construção do acervo dramatúrgico”, coordenado pela professora Dra Bene Martins, com apoio da Pró Reitoria de Extensão , Pró Reitoria de Administração - UFPA e FADESP.   A direção do Espetáculo e assinada pelos alunos da Graduação em Teatro Alyne Goes e Enoque Paulino.

Texto de Jacklene Carréra.

 

 

Acessar



Quem está Online

Nós temos 37 visitantes online